CERTIFICAÇÃO DE SUSTENTABILIDADE DA AQUICULTURA: uma análise de mercado com consumidores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52138/citec.v15i1.268

Palavras-chave:

Cadeia produtiva. Desenvolvimento sustentável. Exportação. Mercado nacional. Recursos pesqueiros.

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo realizar uma pesquisa sobre o mercado de certificação de sustentabilidade para a aquicultura, visando avaliar a aceitação dos consumidores finais da cadeia de produção de pescados e fornecer subsídios para o desenvolvimento de sistemas de produção que não impactem negativamente o meio ambiente e a sociedade, bem como, que tragam benefícios econômicos para os pequenos produtores. Para alcançar o objetivo realizou-se uma pesquisa bibliográfica seguida de um estudo quali-quantitativo. A coleta de dados para a pesquisa de mercado foi realizada de forma on-line com Google Forms, por meio de um questionário semiestruturado que abordou questões relativas ao objetivo proposto. Foram entrevistadas 124 pessoas e os resultados mostraram que 23% delas não refletem sobre a questão da poluição gerada na produção de alimentos, demonstrando a necessidade de sensibilização da sociedade. Além disso, 52% dos entrevistados, não se informam sobre a origem do que consomem, porém, quando perguntado sobre a disponibilidade de produtos certificados à venda, 93% disseram que gostariam que houvesse disponibilidade de produtos certificados nos supermercados e 60% pagariam mais caro, mostrando que há um mercado específico. A pesquisa mostrou que há falta de conhecimento dos consumidores em relação às questões sobre aquicultura e certificação, e que há um consumo pequeno de organismos aquáticos, mas em contrapartida há também o grande interesse dos entrevistados em consumir produtos com certificação de qualidade e de sustentabilidade.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AQUACULTURE STEWARDSHIP COUNCIL (ASC). Padrões de normas para as fazendas. 2021. Disponível em: https://br.asc-aqua.org/o-que-fazemos/nossos-padroes-de-normas-para-as-fazendas/. Acesso em: 24 jul. 2021.

BAP CERTIFICATION. Best Aquaculture Practices. 2021. Disponível em: https://www.bapcertification.org/. Acesso em: 18 ju.l de 2021.

COMISSÃO EUROPEIA, Agência Executiva Europeia do Clima, Infraestrutura e Ambiente, 2021. Critérios de sustentabilidade para a economia azul: relatório principal, Serviço das Publicações. Disponível em: https://data.europa.eu/doi/10.2826/399476. Acesso em: 03 maio 2020.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION (FAO). 2016. The State of World Fisheries and Aquaculture 2016. Contributing to Food Security and Nutrition for All. Rome.

FRIENDS OS THE SEA. Certification for Sustainable Seafood, Fisheries and Aquaculture Products. Disponível em: https://friendofthesea.org/sustainable-standards-and-certifications/sustainable-aquaculture/. Acesso em: 11 jun. 2020.

GLOBALG.A.P. Good Agricultural Practice. Disponível em: https://www.globalgap.org/uk_en/for-producers/globalg.a.p./integrated-farm-assurance-ifa/aquaculture/. Acesso em: 03 maio 2020.

KIMPARA, J. M; ZADJBAND, A. D; VALENTI, W. C. Métodos para mediar a sustentabilidade na aquicultura. Embrapa Meio Norte, Teresina-PI - 2012.

LOPES, I. G; DE OLIVEIRA, R. G.; RAMOS, F. M. Perfil do consumo de peixes pela população brasileira. Biota Amazônia, v. 6, n. 2, p. 62-65, 2016.

MENEZES, J. B. Peixe brasileiro tem que ser exportado como produto premium. Entrevista concedida a Seafood Brasil. p. 1 – 7, 2016.

NASSAR, A. M. Certificação no agronegócio. Estudo temático apresentado In: Seminário Internacional PENSA de Agribusiness, Vol. 9. 1999.

OLIVEIRA, M. C; NOGUEIRA, G. D. M.; BOFO, D. C. S.; DAVID, L. H. C.; GARCIA, F. Pesquisa de mercado sobre tilápia do Nilo com potencial de certificação. Resumos...XV Seminário de Iniciação Cientifica do Instituto de Pesca, 13 de agosto 2020, online, São Paulo, SP.

OSTRENSKY, A., BORGHETTI, J.R.; SOTO, D. Estudo setorial para consolidação de uma aqüicultura sustentável no Brasil. 2007, 279 p. Grupo Integrado de Aquicultura e estudos ambientais, Curitiba. Disponível em:http://www.fao.org/fishery/docs/DOCUMENT/aquaculture/sect_study_brazil.pdf#page=21. Acesso em: 15 jun. 2020.

PEIXEBR. Anuário Brasileiro da Piscicultura Peixes BR 2022. Associação Brasileira da Piscicultura.

PEDROZA FILHO, M. X. et al. O mercado de peixes da piscicultura no Brasil: estudo do segmento de supermercados. Embrapa Pesca e Aquicultura-Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 2020.

RODRIGUES, L. S.; et al. Panorama da aquicultura no Brasil: desafios e oportunidades. BNDES Setorial, n. 35, mar. 2012, p. 421-463, 2012.

SAMPAIO, F. G.; COSTA, M. S. N. Certificação e selos de qualidade asseguram requisitos na produção. Embrapa Meio Ambiente. Visão agrícola Vol. 11, p. 40 – 44, 2012.

UNITED NATIONS. 2016. The First Global Integrated Marine Assessment: World Ocean Assessment I. Group of Experts of the Regular Process. New York.

VALENTI, W. C.; KIMPARA, J. M.; PRETO, B. D. L.; MORAES-VALENTI, P. Indicators of sustainability to assess aquaculture systems. Ecological indicators, v. 88, p. 402-413, 2018.

VALENTI, W. C; BARROS, H. P; MORAES-VALENTI, P; BUENO, G. W; CAVALLI, R. O. Aquaculture in Brazil: past, present and future. Aquaculture Reports. p. 1-18, v. 19, 2021.

WORLD BANK; UNITED NATIONS DEPARTMENT OF ECONOMIC AND SOCIAL AFFAIRS. The potential of the blue economy: increasing long-term benefits of the sustainable use of marine resources for small island developing states and coastal least developed countries. 2017.

Downloads

Publicado

2023-08-24

Como Citar

BORGES, Fernanda de Freitas; JIACOMETI, Valdileni. CERTIFICAÇÃO DE SUSTENTABILIDADE DA AQUICULTURA: uma análise de mercado com consumidores. Ciência & Tecnologia, [S. l.], v. 15, n. 1, p. e1516, 2023. DOI: 10.52138/citec.v15i1.268. Disponível em: https://publicacoes.fatecjaboticabal.edu.br/citec/article/view/268. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Recursos Pesqueiros.