PARÂMETROS BIOMÉTRICOS DE PLANTAS E FRUTOS DE AMORA (Morus nigra L.) EM CASSILÂNDIA-MS

Autores

  • Wilson Itamar Maruyama UEMS - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL
  • Gustavo Rodrigues de Paula UEMS - Universidade Estadual e Mato Grosso do Sul
  • Luciana Claudia Toscano

DOI:

https://doi.org/10.52138/citec.v16i1.339

Palavras-chave:

amoreira-preta; moraceae; morfologia.

Resumo

A amoreira destaca-se pela sua adaptação a diferentes condições climáticas e à possibilidade de cultivo em áreas pequenas. Objetivou-se avaliar as características morfológicas das plantas, e químicas de frutos de Morus nigra L. Foram selecionadas 15 plantas em locais distintos do município de Cassilândia, sendo avaliadas: idade estimada de cada planta, o diâmetro do tronco a 30 centímetros do solo, largura e comprimento das folhas, comprimento médio dos entrenós, altura de inserção do primeiro ramo, altura total das plantas e frequência de podas. Para a análise dos frutos foram coletados 8 frutos de cada planta em estágio de maturação fisiológica, avaliando-se:  massa fresca dos frutos, dimensões do fruto (longitudinal e transversal), medidas de pH e Teor de Sólidos Solúveis (TSS). A maioria das plantas avaliadas sofreram podas ao longo do seu ciclo. Para comprimento de folha observou-se uma variação de 8,94 a 16,3 cm e para a largura de folhas os valores oscilaram entre 5,52 e 13,6 cm. Sobre o comprimento de entrenós a variação foi de 3,1 a 12,5 cm. Para largura dos frutos encontrou-se uma variação de 9,52 a 16,75 mm, para o comprimento do fruto a variação foi de 16,32 a 30,93 mm. A massa fresca dos frutos variou de 0,94 até 4,58 gramas. Verificou-se entre 8,8 e 12,5 °Brix para o TSS e para o pH a variação encontrada foi de 3,19 a 4,56. Conclui-se que o município de Cassilândia possui plantas com parâmetros biométricos interessantes para o cultivo da amoreira-preta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Rodrigues de Paula, UEMS - Universidade Estadual e Mato Grosso do Sul

Engenheiro Agrônomo formado em 2023 pela UEMS de Cassilândia, MS

Luciana Claudia Toscano

Professora efetiva do Curso de Agronomia da UEMS de Cassilandia, MS

Referências

AMARAL, J. T.; RASEIRA, M. C. B.; MENEZES, A. M. Moraceae. In: LORENZI, H.; SOUZA, H. M. de. (eds.). Plantas para Jardim no Brasil. Instituto Plantarum. v. 1, 2016. p. 409-411.

ANTUNES, L. E. C. Amora-preta: nova opção de cultivo no Brasil. Ciência Rural, Santa Maria, v. 32, p. 151-158, 2002.

ANTUNES, L. E. C.; GONÇALVES, E. D.; TREVISAN, R. Fenologia e produção de cultivares de amoreira-preta em sistema agroecológico. Ciência Rural, Santa Maria, v. 40, n. 9, p. 1929-1933, 2010.

BATISTA, L. N.; LIMA, E.; FERREIRA, R. S.; NETO, J. F.; OLIVEIRA, D. M.; MONTEIRO, A. R. G. Adição de polpa de maracujá na elaboração de balas comestíveis. Revista Principia, Paraíba, v. 37, p. 27-33, 2017.

CALAI, Fernanda Andressa. Produção e qualidade de frutos de amoreira-preta submetidas a diferentes intensidades de podas. 2019. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Tecnologias Sustentáveis-PPGATS). Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo, Rio Grande do Sul, 2019.

CHITARRA, M. I. F.; CHITARRA, A. B. Pós-colheita de frutos e hortaliças: fisiologia e manuseio. 2. Ed. Lavras: Editora UFLA, 2005. 320 p.

FACHINELLO, J.C.; HOFFMANN, A.; NACHTIGAL, J. C. Propagação de plantas frutíferas. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica. Embrapa Uva e Vinho. 2005. 221 p.

FONSECA, R. C.; MARIANO, C. D.; FERREIRA, R. L. Morfologia e biologia reprodutiva de Tabernae montana catharinensis A.DC. (Apocynaceae): implicações para a conservação. Rodriguésia, Rio de Janeiro, v. 69, n. 4, p. 1583-1594, 2018.

JESUS, N.; MARTINS, A. B. G.; DE ALMEIDA, E. J.; LEITE, J. B. V.; GANGA, R. M. D.; JUNIOR SCALOPPI, J.; DE ANDRADE, R. A.; MOREIRA R. F. C. Caracterização de quatro grupos de jabuticabeira, nas condições de Jaboticabal-SP. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 26, n. 3, p. 482-485, 2004.

KÖPPEN, W. Climatologia: com um estudio de los climas de La tierra. México: Fondo de Cultura Económica, 1948. 478p.

LIMA, T. L. G.; SANTOS, E. V.; SANTOS, T. B.; FERREIRA, F. L. O.; SAMPAIO, B. L.; RODRIGUES, M. J. A. Biologia reprodutiva da amoreira-preta (Morus nigra L.). Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 47, n. 1, p. 136-143, 2016.

LIMA, V. L. G.; MELO, E, A.; LIMA, S. Fenólicos e Carotenoides Totais em Pitanga. Scientia Agrícola, Piracicaba, v. 59, n.3, p.447-450, 2002.

LIMA, V. M.; SILVA, R. N. O.; OLIVEIRA, M. W.; SOARES, P. H. N.; CAVALCANTE, L. H. G. C.; CARVALHO, W. R. Caracterização físico-química de frutos de amoreira-preta (Morus spp.) cultivados no semiárido do nordeste brasileiro. Agropecuária Científica no Semiárido, Campina Grande, v. 15, n. 1, p. 8-15, 2019.

MEDEIROS, C. M. D.; SILVA, R. N. O.; OLIVEIRA, M. W.; SOARES, P. H. N.; CAVALCANTE, L. H. G. C.; CARVALHO, W. R. Caracterização físico-química de frutos de amoreira-preta (Morus spp.) cultivados no sudoeste da Bahia. Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial, Ponta Grossa, v. 12, n. 2, p. 993-1001, 2018.

OLIVEIRA, A.C.B.; OLIVEIRA, A.P., GUIMARÃES A.L.; OLIVEIRA R.A.; SILVA F.S.; REIS S.A.G.B.; RIBEIRO L.A.A.; ALMEIDA J.R.G.S. Avaliação toxicológica pré-clínica do chá das folhas de Morus nigra L. (Moraceae). Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Maringá, v. 15, n. 2, p. 244-49, 2013.

OZGEN, M.; SERC, E. S.; KAYA, C. Phytochemical and antioxidant properties of anthocyanin-rich Morus nigra and Morus rubra fruits. Scientia Horticulturae, v. 119, n. 3, p. 275–279, 2009.

SANTOS, P. M. Qualidade dos frutos e desenvolvimento fenológico da amora-preta (Rubus spp) submetida a diferentes épocas e intensidades de poda. 2018. Dissertação (Mestrado Sistemas de Produção Agrícola Familiar) – Faculdade de Agronomia. Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2018.

SANTOS, P. M.; MACIEL, L. R.; BERGMANN, C.; HERTER, F. G.; TRENTIN, R.; SCHOFFEL, E. R. Época de poda, produção e qualidade dos frutos de amora-preta ‘Tupy’ cultivada em região subtropical. Revista Thema, Pelotas, v. 17, n. 2, p. 336-345, 2020.

SILVA, A. D. C.; LUCHMANN, K. H.; PUSCHMANN, R. Potencialidade da amoreira-preta (Morus spp.) para produção de frutos no Brasil. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 36, n. 1, 176-186, 2014.

SILVA, L. C.; PEREIRA, E. R.; CASTRO, R. A.; MARIANO, G. F. Análise do potencial econômico da cultura da amoreira-preta na região oeste de Santa Catarina. Revista Multidisciplinar da Uniasselvi, Indaial-Santa Catarina, v. 2, n. 2, p. 113-122, 2017.

TULLIO, L.; AYUB, R. A. Produção da amora-preta cv tupy, em função da intensidade da poda. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 34, n. 3, p. 1147-1152, 2013.

TUTIN, G. T.; BURGES, N. A.; CHATER, A. O.; EDMONDSON, J. R.; HEYWOOD, V. H.; MOORE, D. M.; VALENTINE, D. H.; WALTERS, S. M.; WEBB, D. A. Morus L. In: Flora Europa. Psilotaceae to Platanaceae. v. 1. Australia: Cambridge University Press. 1996. p. 251-254

VAZ, M. C. B. R.; SOUZA, E. L.; FELDBERG, N. P.; SILVA, W. R.; ARTIMONTE, A.P. Seleções avançadas de amora-preta em comparação com a cultivar padrão, ‘Tupy’. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 12., 2012, Bento Gonçalves. Anais [...] Pelotas: Sbeb, 2012. p. 4870-4874.

VIANA, A. P.; SILVA, R. N. O.; OLIVEIRA, M. W.; SOARES, P. H. N.; CAVALCANTE, L. H. G. C.; CARVALHO, W. R. Caracterização físico-química de frutos de amoreira-preta (Morus spp.) cultivados no estado do Acre. Scientia Amazonia, v. 6, n. 1, p. 5-14, 2017.

VIGNOLO, G. K.; PICOLOTTO, L.; GONÇALVEZ, M. A.; PEREIRA, I. S.; ANTUNES, L. E. C. Presença de folhas no enraizamento de estacas de amoreira-preta. Ciência Rural, Santa Maria, v. 44, n. 3, p. 467-472, 2014.

Downloads

Publicado

2024-07-05

Como Citar

MARUYAMA, Wilson Itamar; DE PAULA, GUSTAVO RODRIGUES; TOSCANO, Luciana Claudia. PARÂMETROS BIOMÉTRICOS DE PLANTAS E FRUTOS DE AMORA (Morus nigra L.) EM CASSILÂNDIA-MS. Ciência & Tecnologia, [S. l.], v. 16, n. 1, p. e16107, 2024. DOI: 10.52138/citec.v16i1.339. Disponível em: https://publicacoes.fatecjaboticabal.edu.br/citec/article/view/339. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Ciências Agrárias.